Em Devocionais Vida Cristã

Qual a intenção do seu coração?

Imagem: Pinterest

Então Pedro e João lhes impuseram as mãos, e eles receberam o Espírito Santo.  Vendo Simão que o Espírito era dado com a imposição das mãos dos apóstolos, ofereceu-lhes dinheiro e disse: “Deem-me também este poder, para que a pessoa sobre quem eu puser as mãos receba o Espírito Santo”.  Pedro respondeu: “Pereça com você o seu dinheiro! Você pensa que pode comprar o dom de Deus com dinheiro? Você não tem parte nem direito algum neste ministério, porque o seu coração não é reto diante de Deus. Arrependa-se dessa maldade e ore ao Senhor. Talvez ele perdoe tal pensamento do seu coração, pois vejo que você está cheio de amargura e preso pelo pecado”.  Simão, porém, respondeu: “Orem vocês ao Senhor por mim, para que não me aconteça nada do que vocês disseram”. (Atos 8:17‭-‬24 NVI)
Eu não sei se você conhece a história, mas Simão era um mago que praticava feitiçaria entre os samaritanos e os deixavam tão admirados ao ponto de eles acharem que ele tinha o poder de Deus. Após ver a ação do Espírito Santo através de Filipe, o próprio Simão também creu em Jesus. (Atos 8)

Assim que os apóstolos souberam que os samaritanos haviam aceitado a palavra do Senhor, enviaram para lá Pedro e João. O motivo da ida deles era impor as mãos sobre essas pessoas para que o Espirito Santo descesse sobre elas. E aí entra Simão na história: ele não havia entendido de verdade o evangelho. Ficou admirado quando viu que o Espirito Santo era dado por meio da imposição de mãos que queria poder fazer o mesmo... O erro foi oferecer (insanamente) dinheiro em troca desse poder, como se o dom do Espírito pudesse ser comprado. Imediatamente Pedro o repreendeu ao perceber que a intenção do coração dele era maldosa e o advertiu que orasse ao Senhor e se arrependesse.

Esse é só um exemplo de barganha (dar ou fazer alguma coisa com a intenção de receber algo em troca) e Simão não é muito diferente de nós. A palavra de Deus tem o poder incrível de mostrar o que precisa ser ajustado em nós e esse exemplo me fez refletir sobre qual é a verdadeira intenção do meu coração ao seguir Jesus e espero que você, querido leitor, tenha essa mesma reflexão. Será que seguimos Jesus com o propósito de glorificar de verdade o nome dEle? Será que às vezes queremos usar o poder do Espírito Santo para nos engrandecer e nos achar mais importantes ou mais abençoados que os outros? Será que queremos crescer e fazer com que Cristo seja diminuído ao invés do contrário? Enquanto a gente não seguir Jesus pelo que Ele é, não poderemos viver com plenitude o que Ele tem pra nós. Primeiro porque o poder de Deus não atua num coração que tem más intenções e segundo porque Deus não divide a glória dEle com ninguém.

Tudo o que Cristo nos oferece, Ele é. Ele é bom, logo dá coisas boas aos Seus filhos. A partir do momento da nossa conversão, as bênçãos virão como consequência dessa nova caminhada. Deus não merece que façamos algo por Ele com o propósito de ganhar alguma coisa ou de ter mais reconhecimento que Ele próprio. A glória é toda do Senhor! Ele é quem tem que crescer e nós só temos que diminuir para que as pessoas O vejam através de nós e dos nossos atos (Jo 3:30).

Oração: Jesus, me perdoa se em algum momento eu desejei mais glória do que Você ou se eu só Te aceitei pra ganhar algo em troca. Eu me arrependo e coloco diante de Você um coração que só quer Te amar pelo que o Senhor é. Que o poder do Teu Espírito que habita em mim seja unicamente pra honrar e exaltar o Teu nome! Amém.

Um beijo no coração e até a próxima devocional! 

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

3 Comentários

Em Textos

Agora os meus olhos te veem


Passei tantos anos da minha vida procurando algo que pudesse preencher o vazio do meu coração, e nessa procura eu só encontrava frustração. As coisas pararam de fazer sentido. Era tudo passageiro. Momentâneo. Eu queria mais.

Quanto mais eu insistia na procura de algo duradouro, mais eu me machucava. Nada me satisfazia nesse mundo. Me dei conta de que o que eu queria não fazia parte daqui. E não fazia mesmo. Me disseram que meu vazio era do tamanho de alguém que deu o Seu filho para morrer por mim. Deus. Aquele que eu conhecia só de ouvir falarO Criador de todas as coisas.

E então o amor furioso de Jesus me encontrou. Me tirou do poço de falhas em que eu me encontrava. Foi aí que o meu coração encontrou a paz que precisava - a paz que no mundo eu nunca iria encontrar; a paz que dura para sempre.

O brilho dEle desfez toda escuridão que havia dentro de mim. Todos os erros foram apagados. Toda súplica frustrada por paz chegou ao fim. Vazio preenchido. Havia esperança. Ele chegou. Finalmente. Era tudo o que eu precisava. E é tudo o que eu preciso. Pra sempre.
Sempre!
Eu nunca seria completa sem Você.
Agora os meus olhos Te veem.
Obrigada, meu Eterno amor.

Jó 42:5 

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

1 Comentários

Em Devocionais

A semente é a palavra de Deus


Seus discípulos perguntaram-lhe o que significava aquela parábola. Ele disse: "A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que 'vendo, não vejam; e ouvindo não entendam' [Is 6:9]. Este é o significado da parábola: a semente é a palavra de Deus. (Lucas 8:9-11)

No tempo de Seu ministério aqui na Terra, Jesus se preocupava bastante em pregar as boas novas do Reino de Deus. Nesse trecho muito conhecido que é a "Parábola do Semeador" [Mt 13:1-23; Mc 4:1-20 e Lc 8:1-15], o nosso Mestre nos ensina coisas importantes sobre plantar a semente independente do solo em que essa semente vai cair.

Como a profecia que se encontra em Isaías 6 (aconselho você a ler) precisava se cumprir, Jesus explicou aos 12 porque que Ele falava em parábolas com o povo [Mt 13:13-17] e em seguida disse o que significa a parábola do semeador: a semente é a palavra de Deus. Aquelas que caíram pelo caminho são as pessoas que ouvem a mensagem de Deus e não a entendem, e aí o Diabo vem e arranca essa mensagem do coração delas para que elas não creiam. As sementes que caíram no solo cheio de pedras são as pessoas que aceitam a palavra de Deus com alegria quando a ouvem, mas por não ter raíz dura pouco tempo. São pessoas que creem por algum tempo, que aceitam Jesus no momento da emoção mas na hora da dificuldade e perseguição elas desistem. As que caíram entre os espinhos são as pessoas que ouvem a palavra mas os prazeres do mundo, as preocupações terrenas e os desejos por coisas que não são importantes sufocam a palavra e ela se torna infrutífera. Por fim, tem as sementes que caem em bom solo! São os que ouvem, entendem e guardam a palavra no coração. Essas pessoas seguem com perseverança e dão muitos frutos.

O que Jesus quis dizer é o seguinte: a missão de vocês é semear a palavra do meu Pai. é pregar o evangelho por onde vocês estiverem assim como eu estou fazendo. Em nenhum momento de Sua trajetória Jesus obrigava alguém a segui-lo ou a acreditar nele, pelo contrário, Ele apenas anunciava o evangelho da paz e da salvação. Ele dá o direito de escolha e foi bem claro quando disse: "SE alguém QUISER vir após mim, negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" [Mt 16:24]. Eu sei que ficamos tristes quando pregamos para alguém e esse alguém não aceita o amor de Jesus. Também sei que ficamos preocupados com elas, é normal porque queremos que as pessoas sejam salvas e esse também é o desejo do nosso Pai, mas o nosso principal dever é anunciar a palavra. Jesus em nosso lugar não faria ninguém aceitá-lo a força simplesmente porque nada forçado é bom.

O meu e o seu papel é semear a Palavra do Senhor no solo (coração), não importa qual seja esse solo. A semente (a palavra) pode brotar e dar frutos ou não, mas é necessário ter em mente que nossa parte já foi feita. Nós oramos por essas pessoas e anunciamos as boas novas, a parte de convencer fica com o doce Espírito Santo.

Um beijo no coração e até o próximo post. 

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

1 Comentários

Em Devocionais

Não se deixe enganar


Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: “Foi isto mesmo que Deus disse: ‘Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim’?”  Respondeu a mulher à serpente: “Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse: ‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’ ”.  Disse a serpente à mulher: “Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus , serão conhecedores do bem e do mal”.  Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também. (Gênesis 3:1‭-‬6 NVI)

Não querer que conheçamos a Deus e Sua verdade é algo que o Diabo não quer e o que ele puder fazer pra isso, ele fará (inclusive distorcer a Bíblia, que só pra constar ele conhece bastante)O relato da queda do primeiro homem já é algo bastante conhecido entre nós e nos ensina coisas importantes sobre escolher o que pensar, o que implica em não acreditar nas mentiras que o Diabo nos conta.

Adão e Eva viviam em um paraíso feito por Deus (que maravilhoso!) e podiam usufruir de tudo que nele tinha  só receberam a seguinte ordem: não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem sequer toquem nele porque se o fizerem, vocês morrerão. O Diabo, com suas estratégias, usou uma serpente para enganar Eva falando o contrário do que Deus havia dito. Ela, achando que seria igual ao seu Criador, comeu e ainda deu ao seu marido. E desde então o Diabo tenta de todas a formas plantar mentiras em nossas mentes com o propósito de nos fazer cair e nos afastar do Senhor.

Quantas vezes já não acreditamos que não somos amados, mesmo quando sabemos que Deus deu Seu único filho pra morrer em nosso lugar? Quantas vezes ouvimos frases como "ah, você não precisa deixar sempre seus desejos de lado" ou "aproveitar um pouco o momento é bom e não faz mal algum" mesmo que a palavra de Deus diga que a nossa carne é destrutiva? Acreditamos nas mentiras que o Diabo nos conta porque não buscamos conhecer a Jesus. E sempre que o nosso inimigo achar terreno fértil na nossa mente, essas mentiras vão entrar e fazer morada.

Jesus quando foi tentado no deserto, usou as Escrituras para vencer as tentações (e o Diabo também estava usando o mesmo meio para tentar Jesus). O poder da mentira é vencido somente com a verdade, e isso quer dizer que para vencer as mentiras de Satanás precisamos usar o poder da Verdade, que é Cristo. Em Filipenses 4:8 diz que temos que pensar em tudo o que for bom e temos a certeza de que podemos escolher o que pensar, de que podemos escolher o que pode e o que não pode permear a nossa mente. Jesus não morreu para que você seja escravo de mentiras, mas sim para que você seja livre e tenha a mente dEle ((2Co 2:16).
Oração: Jesus, eu sei que sem Você eu não consigo vencer as astúcias de Satanás. Mas me dá mais fome de Ti e de Tua palavra, pois eu sei que quanto mais eu Te conhecer e ter convicção de que o que Você diz é a Verdade, mais a forças do inimigo serão derrotadas e ele não vai mais conseguir me enganar. Amém! 

Um beijo no coração e até o próximo post. 

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

3 Comentários

Em Devocionais

Ver Jesus em todas as coisas

Foto: Tua graça me basta

A partir do momento que temos um encontro com Deus, Ele deve fazer parte de tudo em nossa vida. Ele não deve ser tratado como um objeto que a gente pega pra dar uma olhada e depois é jogado de lado, ou como alguém que a gente vai atrás quando precisa e depois que tá tudo bem é esquecido. Quando se conhece a graça e o amor de Cristo, é impossível ser a mesma pessoa. É impossível ver as coisas ao redor como se via antes de ter uma vida com Ele.

Se antes eu tomava uma decisão por conta própria, hoje eu pergunto a Deus o que fazer. Se antes eu não conseguia ver solução pra algum problema, hoje eu vejo o Deus do impossível dizendo que há esperança. Se antes eu só olhava para as circunstâncias, hoje eu consigo ver Jesus em cada situação independente das circunstâncias. Se antes eu só via um mundo hostil, hoje eu vejo a beleza e grandeza do Criador em cada detalhe. Se antes as tristezas me faziam parar, hoje elas me mostram que não podem ser comparadas com a glória que virá. Se antes eu me afogava em meus erros e medos, hoje eu tenho a mão de Deus pra me socorrer.

Quando se tem a presença de Jesus no coração a vida fica mais leve e mais bela, e você começa a entender que realmente tudo o que Deus fez é muito bom. As dificuldades já não te desanimam e sim te fortalecem; o amor que você recebeu gratuitamente de Jesus te motiva a espalhar esse mesmo amor por onde você for; você tem paz em meio ao caos; seus sonhos passam a ser os sonhos de Deus e tudo o que você deseja é estar no centro da vontade dEle.


Oração: Senhor, me ajuda a Te manter em meu coração. Que todos os dias eu possa entender que é preciso que Você esteja presente em tudo que eu vejo, penso e faço. 
Um beijo no coração e até o próximo post

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

9 Comentários

Em Devocionais

O invisível é eterno


Por isso nunca ficamos desanimados. Mesmo que o nosso corpo vá se gastando, o nosso espírito vai se renovando dia a dia. E essa pequena e passageira aflição que sofremos vai nos trazer uma glória enorme e eterna, muito maior do que o sofrimento. Porque nós não prestamos atenção nas coisas que se veem, mas nas que não se veem. Pois o que pode ser visto dura apenas um pouco, mas o que não pode ser visto dura para sempre. (2 Co 4:16-18 NTLH)

Passamos a maior parte do tempo dando importância às coisas desse mundo. É preocupação exagerada de um lado, apego às coisas materiais de outro e aí vamos nos esquecendo do que realmente importa. Paulo nos ensina que mesmo com os sofrimentos, o nosso interior se renova a cada dia. Ele sabia que era revigorado espiritualmente trabalhando para tornar o nome de Cristo conhecido mesmo que o exterior dele sofresse com todas as dificuldades que ele passava. Mas o que eu achei interessante (e uma lição de fé!) foi ele caracterizar essas dificuldades como pequenas e passageiras comparadas à glória que está por vir. 

Ter a mesma visão que Paulo tinha acerca dos problemas só é possível por meio da fé e muitas vezes não pensamos da mesma forma porque fixamos os olhos nas coisas visíveis e as coisas visíveis passam! O que motivava Paulo a continuar era a vida eterna com Cristo e que bom seria se seguíssemos o mesmo exemplo. Eu olho para as minhas atitudes e só peço a Deus que me ajude a dar mais valor ao que é eterno. Vejo quanto tempo eu perco na vida me preocupando com coisas terrenas, deixando que o sofrimento ultrapasse a minha fé e desvie os meus olhos da certeza da glória que esse sofrimento vai me trazer.

Só há duas coisas que podem nos sustentar em meio ao sofrimento na nossa vida cristã: viver pela fé (2 Co 5:7 - porque nesse mundo só possível ser cristão tendo fé) e ter a certeza de que em tudo há um propósito (Rm 8:28). Toda dor, toda luta, toda perseguição ou qualquer outra dificuldade é passageira. O nosso corpo vai se desgastar porque é o curso natural da vida aqui na terra, mas o nosso espírito é eterno e precisa se renovar todos os dias mesmo com o turbilhão de coisas que venhamos passar. Eu sei que é difícil, mas não adianta desanimar e se desesperar. Tudo que podemos ver dura apenas um pouco, nossa esperança deve estar edificada em Jesus e na certeza de que nada poderá se comparar com a glória que será revelada em nós (Rm 8:18). O invisível é eterno e digno de muito valor.

Fique com Jesus e até o próximo post. 

Continue lendo

Compartilhe Tweet Pin It +1

2 Comentários